terça-feira, 23 de maio de 2017

Rádio Interativa FM de Aguaí mantém salários atrasados


Prédio da emissora Interativa FM na cidade de Aguaí - SP


Por Edson Amaral e Ronaldo Werneck


A emissora de Aguaí, interior paulista, que pertence a Ricardo Malheiros Asprino, Marília Malheiros Asprino Joaquini e a apresentadora de TV Sonia Maria de Souza Abrão, está em crise. Isto é o que eles, os proprietários alegam. 

Os trabalhadores da emissora, que são poucos, cinco radialistas, estão sofrendo com a falta de pagamento dos salários que vem sendo pagos de forma parcelada. Só para se ter uma ideia, o pagamento do mês de abril, por exemplo, ainda não foi pago integralmente e o vale refeição, direito conquistado pelos radialistas desde maio de 2013, não vem sendo pago desde janeiro de 2016.

Os trabalhadores só não estão passando fome porque amigos e parentes tem ajudado. Quanto as outras despesas como aluguel, conta de energia, os amigos tem feito “vaquinha” para evitar que não sejam despejados de suas moradias. Como os trabalhadores ainda não se convenceram que é necessário fazer a paralisação, para ter seus direitos respeitados, o Sindicato dos Radialistas tem conversado com os responsáveis pela emissora para que acertem os salários atrasados e os demais direitos do acordo coletivo o mais rápido possível. Independente das negociações o Sindicato vai entrar com ação de cumprimento na Justiça do Trabalho.

Só a força da organização dos trabalhadores, juntos com seu sindicato é que garantem seus direitos, respeito e o cumprimento das leis trabalhistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário